Cambará do Sul

cambara000

Em 1494, mesmo antes do descobrimento do Brasil, e por muitos anos ainda, o território do atual município de Cambara do sul pertencia aos reis da Espanha.

Viveram aqui índios do grupo Jê, cujos remanescentes passaram a denominar-se Caaguas e hoje Caigangues, dos quais são encontrados vestígios no Morro dos Bugres, Furnas das Araucárias, Morro do Crespo, Furnas da Garrafa, entre outros locais.

Existem referências da passagem de portugueses, baianos e paulistas, após o descobrimento do Brasil, com a finalidade primeira de capturarem índios para escravizar.

A partir de 1700, os netos e bisnetos daqueles primeiros portugueses e bandeirantes tropeavam nestas bandas. Levavam gado vacum, cavalar e muar das baquerias para São Paulo e Minas Gerais, principalmente. Esses gados, introduzidos no atual Rio Grande do Sul pelos padres espanhóis, encontraram nos Campos de Cima da Serra lugares apropriados para o seu desenvolvimento.Vieram os tropeiros e alguns fixaram-se a beira dos caminhos, dando origens às primeiras estâncias (fazendas).

Por volta de 1780, iniciou-se a abertura de caminhos que conduziram da zona litorânea ao planalto. No princípio, todos os caminhos dirigiam-se a Lages-SC, Curitiba-PR, e depois Sorocaba-SP, que foi durante muitos anos o grande mercado de distribuição dos animais levados daqui.

Foi com a doação de 20 hectares de terra, feita por Dona Úrsula Maria da Conceiçao, em 17 de abril de 1864, em promessa ao padroeiro São José, que iniciou-se o povoamento do município. Ao lado da igrejinha de barro, construída no local denominado Campo Bom, pouco a pouco foram surgindo as primeiras moradias, também de barro e pau-a–pique.

Formação Geológica
Há cerca de 190 milhões de anos, aquele que futuramente seria o território do Rio Grande do Sul estava sofrendo profundas modificações. Primeiro, foram os derrames de lavas basálticas, que saíam em grande quantidade, das falhas que se formaram em diversos pontos do sul do atual Brasil. Esses sucessivos derrames deram origem ao Plamalto Meridional do Brasil, com uma extensão total de um milhão de quilômetros quadrados. Fazem parte desse planalto cerca de 50% do território gaucho. Nessa época, ou em um período pouco posterior, uma outra mudança de proporções também fenomenais começava a ocorrer. O imenso continente de Gondwana, que abrangia as áreas que se tornariam a America e a Africa, começou a “rachar”, e o mar foi penetrando aos poucos pela rachadura, dando, assim, origem ao Oceano Atlantico e aos novos continentes da América e Africa. De um desses falhamentos surgiram os Aparados da Serra (com sua maior área no atual município de Cambara do Sul).

Em 1959, o Governo Federal criou o Parque Nacional de Aparados da Serra, incluindo, então, apenas a área que ficava no município de São Francisco de Paula ( e que atualmente pertence a Cambara do sul, município criado posteriormente). Em 1972, esse decreto foi alterado, e incluiu-se no parque cerca de 5000 hectares em território catarinense, estabelecendo-se uma área de 13.033 hectares.

Os cânions esculpidos pela natureza oferecem um espetáculo impressionante. O nome de “aparados” dá bem idéia do que se vê: campos que, repentinamente, são aparados, avistando-se paredões retos, muitas vezes de rochas nuas, de até mil metros de profundidade. O parque Nacional dos Aparados da Serra inclui vários tipos de vegetação: na parte baixa, em Praia Grande, se encontra a Mata Atlantica, que sobe pelas encostas até uma altura de aproximadamente 600 metros.

 

 

Solicitar informações

10 + 3 =

logo top

Atendimento

Em Gramado e Canela via telefone.
Sede em Cambará do Sul junto ao Hotel Parador Casa da Montanha
Estrada do Faxinal, S/N - Bairro Morro Agudo - CEP 95480-000
Cambará do Sul - RS

Entre em contato

contato@coioteadventure.com.br
54 99611 0426 - Plantão

logo parador